O Governo da República Democrática de São Tomé e Príncipe inaugurou na manhã do dia 5 do corrente mês de Junho, mais uma infraestrutura financiada no âmbito dos projectos sociais no âmbito dos Contratos de Partilha de Produção (CPP). Trata-se de um reservatório de água com a capacidade de 500 metros cúbicos e uma conduta entre Maianço e Mesquita (Distrito de Lobata).

 

A obra financiada pelo consórcio BP, Kosmos Energy e ANP-STP (em representação do Governo Santomense), parceiras nos blocos 10 e 13 da Zona Económica Exclusiva, foi executada pela empresa Constromé no prazo de (14) catorze meses e contou com a fiscalização do Ministério das Obras Públicas, Infraestruturas, Recursos Naturais e Ambiente e a EMAE.

 

O acto inaugural foi presidido pelo Primeiro Ministro e Chefe de Governo, Jorge Bom Jesus e contou com a presença do Ministro das Obras Públicas, Infraestruturas, Recursos Naturais e Ambiente, Osvaldo Abreu, que afirmou que “a entrada em funcionamento do reservatório de Mesquita, vai permitir que muitas comunidades que enfrentavam escassez de água potável, passem a beneficiar deste precioso líquido com regularidade”.

 

A ANP-STP esteve representada pelo Diretor Executivo, Olegário Tiny, que acentuou a importância do cumprimento das obrigações sociais pelas empresas petrolíferas, no âmbito do CPP e a relevância da obra inaugurada para as referidas comunidades.

 

Para Daniel Ndzi Shirmboh, representante da BP Exploration São Tomé e Príncipe, “este projeto de infraestrutura é um forte símbolo de colaboração entre a BP e os seus parceiros, nomeadamente a ANP-STP e a Kosmos Energy, trabalhando juntos para melhorar o bem-estar dos cidadãos em São Tomé e Príncipe.  O mesmo espera continuar a trabalhar juntos na capacitação e na melhoria das condições de vida do povo de São Tomé e Príncipe”.

 

PHOTO 2020 06 05 17 54 10

 

 

As empresas petrolíferas que operam em São Tomé e Príncipe responderam ao apelo lançado pelo Governo são-tomense para reforçar o Plano de Contingência Nacional contra a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) e estão a disponibilizar fundos dos projectos sociais para reforçar a compra de material e equipamentos médicos para ajudar o país na luta contra a pandemia do COVID-19.

 

Na sequência das medidas de contingência adotadas pelo Governo para o novo coronavírus (COVID-19), a empresa petrolífera BP, a operar no país desde 2018 como operadora nos Blocos 10 e 13 da Zona Económica Exclusiva, está a financiar a produção de 61.000 máscaras sociais reutilizáveis para oferecer à população nas ilhas de São Tomé e Príncipe.

 

As máscaras, produzidas por mais de 50 produtores locais, estão certificadas pelo Ministério da Saúde e vão ser distribuídas pela Secretaria de Estado do Comércio e Indústria.

 

A entrega das primeiras máscaras teve lugar no dia 7 de Maio, às 9h00, na presença de membros do Governo, numa cerimónia no Arquivo Histórico da cidade capital.

 

De acordo com as informações do Ministério da Saúde, São Tomé e Príncipe já regista quatro óbitos por COVID-19, pelo que as contribuições das empresas petrolíferas constituem ajuda preciosa para mitigar a propagação da pandemia no país.

20200507 095919

 

A Agência Nacional do Petróleo de São Tomé e Príncipe (ANP-STP), em conjunto com a empresa Galp e a Equator Exploration, vai oferecer contentores com aproximadamente 23 toneladas de material de desinfeção ao Governo, através do Ministério da Saúde, como contribuição para o combate à COVID-19 no nosso país.

 

Trata-se de dois contentores provenientes de Portugal em resposta ao apelo lançado pelo Governo são-tomense para reforçar o Plano de Contingência Nacional contra a pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Esta ação enquadra-se no âmbito dos compromissos de responsabilidade social das empresas para o Bloco 12 da Zona Económica Exclusiva (ZEE) de São Tomé e Príncipe.

 

Os materiais incluem 936 embalagens de lixívia de 5 litros, 17 tanques de lixívia de 1000 kg e 700 barras de sabão azul.

A entrega será formalizada pela ANP-STP no dia 30 de Abril, no porto de São Tomé, na presença do Ministro da Saúde. Com esta ação pretende-se reforçar os meios de prevenção para evitar a propagação da doença.

 

Enquanto Entidade Reguladora do setor petrolífero, a ANP-STP regozija-se com a entrega destes produtos que representa uma valiosa contribuição, que se tornou possível graças ao prestimoso serviço prestado pela equipa da Galp.

 

A ANP-STP continua a estudar outras formas de colaboração com as empresas petrolíferas para reforçar as ações do Governo com vista a mitigar a propagação do COVID-19.

 

Para mais informações:

 

Felisberto Branco 

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

 

 

 

 

Face à necessidade de restringir o risco de exposição ao COVID-19para melhor assegurar a protecção dos nossos colaboradores e de todos quantos nos contactam;

 

Em conformidade com as diretivas do Governo a este respeito, a Agência Nacional do Petróleo de São Tomé e Príncipe (“ANP-STP”) informa que o horário de funcionamento do escritório foi alterado, da segunda-feira à sexta-feira, das 08:00h às 13:00h.

 

Estarão presentes apenas os colaboradores necessários para garantir os serviços mínimos, estando os demais em teletrabalho (trabalho em casa) tendo em conta a atual situação de saúde pública, por um período indeterminado.

 

ANP-STP pede que os contactos efetuados com a Instituição sejam feitos pelos seguintes meios:

  • Para o número 2243350 que estará em funcionamento em dias úteis das 08:00h às 13:00h;
  • Para o endereço de correio electrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. para a entrega de correspondência ou documentos protocolados.

Agradecemos a vossa compreensão e colaboração, apelando a uma atitude cívica responsável, face a esta situação para que possamos retomar a normalidade tão breve quanto possível.

 

20200411 Comunicado ANP contacto PT

 

O Director Executivo da ANP-STP aprovou por despacho, no dia 3 de Abril, o Plano de Contingência para o COVID-19, com base nas recomendações do Ministério das Obras Públicas, Infraestruturas, Recursos Naturais e Ambiente, bem como na diretriz emanada pela Direção dos Cuidados de Saúde do Ministério da Saúde de São Tomé e Príncipe, a legislação nacional aplicável e as recomendações da OMS.

 

Esta medida surge com o objectivo de fazer face à propagação da infeção humana pelo coronavírus COVID-19 e de proteger a saúde de todos os colaboradores da ANP-STP e garantir o seu normal funcionamento.